Epimeteu e a caixa de Pandora

Por Dado Salem
Fevereiro 2020

Os ensinamentos da Mitologia Grega sobre as pessoas que primeiro fazem e depois pensam

                                                            Ilustração: Giulio Bonasone

É bom ter cuidado com esses tipos que costumam falar antes e pensar depois.

Na mitologia grega, um dos mais perfeitos compêndios da psicologia humana, há uma figura justamente com essa característica: Epimeteu.

Epimeteu era irmão de Prometeu, aquele que roubou o fogo dos Deuses e deu aos homens. Os nomes deles dizem muito. Prometeu vem de pro, antes de, e methos, observar, pensar, ou seja, é aquele que reflete antes de agir. Epimeteu é o oposto. Epi, significa depois de, trata-se portanto daquele primeiro fala e age e depois pensa.

Entrevistando a empresa para evitar arrependimentos

por Dado Salem
Fevereiro 2020




Numa entrevsita de emprego em geral há uma situação desbalanceada de poder. De um lado entrevistadores que podem decidir a contratação, de outro quem gostaria entrar naquele time. Por mais que se procure evitar, há um olhar de cima para baixo ou de baixo para cima. Os entrevistadores procuram saber a respeito das experiências, formação, perfil e se o candidato se integrará bem na organização. O profissional por sua vez tende a ficar tenso e procura fazer de tudo para causar uma boa impressão. No final invariavelmente reflete se foi bem ou não na entrevista.

O que poucos fazem é entrevistar a empresa.

Sociedade em rede e as habilidades relacionais

por Dado Salem
Fevereiro 2020



O presidente do Google Sundar Pichai tem afirmado seguidamente que a Inteligência Artificial causará mais impacto na humanidade do que o fogo e a eletricidade. O mundo está mudando tão rapidamente que tudo nos leva a crer que ele está certo e que estamos no meio de uma grande revolução. Se observarmos os exemplos do passado, constataremos que revoluções desta magnitude mudaram radicalmente nossa maneira de viver.

Planejamento sucessório é necessário para evitar disputa por heranças

Por Gabriela Oliva*
O Globo
Fevereiro 2020

Disputa por heranças é uma história que se repete desde o rascunho da bíblia. Agora estamos assistindo o caso público da família de Gugu Liberato. Isso é um problema que pode ser evitado por meio de acordos, contratos e conversas de família.



A disputa pela herança do apresentador Gugu Liberato, que morreu em novembro do ano passado, trouxe à tona o debate em torno do planejamento da sucessão de bens e fortunas. Especialistas ressaltam que a gestão patrimonial é o caminho ideal para evitar discórdias no futuro. Segundo a advogada Marina de Barros Monteiro, é preciso antecipar os efeitos patrimoniais do falecimento.

— É fundamental fazer um contrato e retratar nele, com detalhes, o seu desejo e tipo de relação, seja conjugal ou de namoro. A regulamentação da verdade é fundamental. Recomendo que, em vida, o proprietário do patrimônio antecipe a concretização do destino da herança — explica.

De acordo com a advogada, a prevenção pode ser feita tanto por meio do casamento no regime de separação total de bens ou pelo pacto antenupcial. Ela ressalta que, sob os aspectos nupciais, ninguém tem o direito de acessar o bem do outro durante o casamento.